Conheça 13 causas para a queda de cabelo (e como tratar)


A queda de cabelo, cientificamente chamada de alopécia, pode ser o resultado de agressões externas aos cabelos ou doenças dos mais variados tipos.

Existem 2 tipos de queda de cabelo:

Queda de cabelo cicatricial, onde o cabelo não irá voltar a nascer, pois o bulbo capilar foi danificado;

Queda de cabelo não cicatricial, em que, apesar do fio de cabelo ter caído, o folículo permanece íntegro, o que permite o crescimento de um novo fio de cabelo.

É normal a queda de cabelo diária, em torno de 100 fios por dia, e isto deve-se ao processo natural de crescimento e desenvolvimento do cabelo. Mas a queda excessiva de cabelos pode indicar um grave problema de saúde e, por isso, é bom investigar com um dermatologista.

Características da queda de cabelo excessiva

A principal características da queda de cabelo excessiva é a queda de mais de 100 fios de cabelo por dia, que pode ser evidenciada através da:

  • Queda de cabelos ao passar as mãos pelos cabelos;
  • Queda de cabelos ao pentear os cabelos;
  • Queda de cabelos ao lavar os cabelos;
  • Observar vários fios de cabelos soltos sob o travesseiro ao acordar;
  • Perda de volume dos cabelos;
  • Conseguir observar facilmente grandes áreas do couro cabeludo.
  • Fotos da queda de cabelo
  • Tudo sobre Queda de CabeloTudo sobre Queda de CabeloTudo sobre Queda de Cabelo
  • Causas da queda de cabelo

As causas da queda de cabelo não cicatricial (cabelo que volta a crescer) podem ser:

  • Tinha do couro cabeludo;
  • Alopécia areata;
  • Alopécia androgenética;
  • Alopécia traumática, pelo uso de tranças e penteados;
  • Uso de medicamentos como varfarina, heparina, propiltiouracila, carbimazol, vitamina A, isotretinoína, acitretina, lítio, betabloqueadores, colchicina, anfetaminas e medicamentos contra o câncer;
  • Estresse;
  • Reação hormonal pós-parto;
  • Uso de produtos químicos inadequados muito próximo à raiz dos cabelos;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Sífilis secundária;
  • Hipotireoidismo;
  • Hipertireoidismo;
  • Deficiência de proteínas, ferro, biotina e zinco.

As causas da queda de cabelo cicatricial (cabelo que não voltará a crescer) podem ser:

  • Lúpus cutâneo (lesões discoides crônicas);
  • Líquen plano;
  • Foliculite decalvante;
  • Esclerodermia linear;
  • Lesões discoides em presença de lúpus eritematoso sistêmico;
  • Sarcoidose
  • Metástases cutâneas.

Diagnóstico da queda de cabelo

O próprio indivíduo deve ser capaz de avaliar se a sua queda de cabelo é normal ou excessiva. Mas para confirmar o diagnóstico de queda de cabelo excessiva, uma consulta com o médico dermatologista é indicada para que ele possa também solicitar exames que possam evidenciar a causa da queda e indicar o tratamento mais adequado.

Quando a queda de cabelo é normal?

A queda de cabelos é

normal nas seguintes fases da vida da mulher:

  • Na gravidez;
  • No pós-parto;
  • Na amamentação.

No homem, a queda de cabelos é normal a partir dos 45 anos de idade para quem tem predisposição genética para calvície e, neste caso, um bom tratamento é a finasterida oral (em desuso) e o minoxidil tópico.

Tratamentos para queda de cabelo

Existem diversos tipos de tratamentos para queda de cabelos e a sua indicação vai depender da causa.

Quando a queda de cabelo for causada por doenças, o ideal é tratá-las e em pouco tempo o cabelo voltará a crescer. Uma consulta médica é o mais indicado.

Quando ela é causada pelo uso de medicamentos, basta que o indivíduo o deixe de usar para que o cabelo cresça novamente, mas uma boa dica que pode ser seguida por todos que sofrem com queda de cabelos é investir no consumo de alimentos ricos em ferro, como as carnes e os ovos, e tomar um suplemento de zinco para facilitar o crescimento dos cabelos.

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF