Magreza em cápsula


Os remédios para emagrecer dão uma bela força a quem quer perder peso rápido. Mas junto com o corpo enxuto vêm os efeitos colaterais. Vale a pena investir neles?

Está provado que conciliar dieta balanceada com exercícios físicos é o caminho mais saudável e certeiro para exterminar os quilinhos a mais. Mas na esperança de conquistar o corpo dos sonhos num piscar de olhos, muitas de nós acabam fazendo uso indiscriminado de remédiospara tirar o apetite, aumentar a saciedade, controlar a ansiedade e até reduzir a absorção de gorduras pelo organismo. Só para você ter uma ideia, o Brasil é apontado como o maior consumidor de inibidores de apetite, conforme estudo da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife). Verdade que nem sempre eles fazem o papel de vilão. "Os indutores de perda de peso são ferramentas interessantes para pacientes com obesidade ou com doenças decorrentes desse excesso, como diabetes", alerta o médico Ruy Lyra, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. "E devem ser prescritos por especialistas treinados". Saiba agora como agem os mais consumidos hoje, seus prós e contras.

Sibutramina: É o inibidor de apetite mais usado no Brasil e o mais recomendado pelos médicos, por causa dos poucos efeitos colaterais.

  • Como age: Diretamente no cérebro, aumentando a quantidade de serotonina e de outras substâncias disponíveis no organismo, o que inibe o apetite, proporciona sensação de saciedade e de bem-estar;
  • A quem é indicado: Não é um antidepressivo, mas age como tal. "Por isso é receitado a pessoas ansiosas, que transformam o alimento em aliado para melhorar o humor", diz a endocrinologista Maria Angela Zaccarelli, que considera uma opção a quem deseja perder os famosos 2 quilos;
  • Vantagens: Diminui aquela vontade incontrolável de ingerir carboidratos como pães, massas e doces;
  • Desvantagens: Pacientes relatam que a eficácia diminui com o tempo;
  • Efeitos colaterais: Boca seca, insônia, irritabilidade, prisão de ventre e dor de cabeça leve.
    Alguns pacientes têm aumento da frequência cardíaca e elevação da pressão arterial;
  • Contraindicado: A mulheres grávidas, lactantes e pacientes portadores de doenças cardiovasculares;
  • Onde encontrar: Em farmácias alopáticas, com receita, por se tratar de medicamento tarja vermelha.

5HTP: O 5-hidroxitriptofano é uma substância extraída de um legume africano, sucesso nos Estados Unidos como suplemento alimentar.

  • Como age: Vai da corrente sanguínea para o cérebro, onde aumenta a síntese da serotonina, reduzindo a gula, melhorando o prazer e o humor;
  • A quem é indicado: Pessoas ansiosas e desestimuladas a ir à academia;
  • Vantagem: Melhora a qualidade do sono e combate os sintomas da TPM;
  • Desvantagens: Alguns estudos mostram que, em dose inadequada, pode causar danos ao fígado;
  • Efeitos colaterais: Náuseas e problemas gastrointestinais;
  • Contraindicado: A mulheres grávidas e que estiverem amamentando;
  • Onde encontrar: Como não tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, não pode ser vendido pronto no Brasil. É preciso que um médico prescreva a fórmula.

Anfetamínicos: São as chamadas bolas (como anfepramona, femproporex e mazindol), que ficaram populares na década de 90, especialmente entre os malhadores de carteirinha.

  • Como agem: No sistema nervoso central, inibindo o apetite;
  • A quem são indicados: Seu uso é restrito às pessoas com índice de massa corporal (peso em quilos dividido pela altura em metros ao quadrado) acima de 30 para obesos e entre 25 e 29 para sobrepeso. O IMC considerado normal fica entre 18,5 e 25;
  • Vantagem: Perde-se o apetite rápido;
  • Desvantagens: Podem causar dependência física e química. “Devem ser consumidos por um tempo limitado, e sempre com acompanhamento médico”, alerta a dra. Maria Angela, que nunca recomendaria a quem quer perder apenas uns quilinhos;
  • Efeitos colaterais: Agitação, taquicardia, insônia e irritabilidade.
    Em alguns, também provoca sintomas similares aos da síndrome do pânico (como sudorese e coração disparado) e ainda distúrbios cardiovasculares (arritmia e infarto, por exemplo);
  • Contraindicado: A pacientes com depressão ou histórico de dependência;
  • Onde encontrar: Em farmácias alopáticas, com receita especial para medicamentos tarja preta.

Orlisat: Foi desenvolvido para combater o colesterol, mas logo teve seu principal efeito colateral aprovado pelos consumidores ávidos por fazerem as pazes com a balança.

  • Como age: No intestino, inibindo em até 30% a ação da enzima responsável pela absorção da gordura;
  • A quem é indicado: Mulheres que não podem usar inibidores de apetite ou que não têm problema para controlar a vontade de comer;
  • Vantagem: Não causa dependência;
  • Desvantagem: Se a alimentação for rica em gorduras, provoca diarreia;
  • Efeitos colaterais: Além de diarreia, provoca carência de vitaminas;
  • Contraindicado: A mulheres grávidas, que estiverem amamentando ou com distúrbios gastrointestinais;
  • Onde encontrar: Em farmácias alopáticas, não há necessidade de receituário especial para comprá-lo.

Fórmulas naturais: Prometem dar cabo dos quilos a mais sem prejudicar a saúde.

Por causa disso, muitas mulheres acabam emprestando a receita “milagrosa” da amiga, sem saber que algumas dessas fórmulas contêm laxantes e até calmantes.

  • Vantagens: “Algumas funcionam bem e apresentam menos efeitos colaterais. Além disso, existe a possibilidade de fazermos um mix personalizado, mas é preciso acompanhamento médico”, explica Mariana Muniz, médica ortomolecular e funcional;
  • Desvantagens: Não existe respaldo científico e, na maioria das vezes, não se sabe da sua composição;
  • Efeitos colaterais: Alergia, cólicas, prisão de ventre, diarreia, insônia, dor de cabeça, entre outros;
  • Contraindicação: Grávidas e lactantes devem consultar um especialista;
  • Onde encontrar: Farmácias de manipulação. Algumas exigem a receita do médico com a fórmula.

Esta pode: A onda mais recente em matéria de inibidores de apetite é o glucomanan. Essa fibra natural, em forma de bala mastigável, tem seu volume expandido no estômago, o que leva várias mulheres a comer menos e a ficar satisfeitas por mais tempo. Em paralelo, o intestino funciona melhor, sem agredir a flora intestinal. Deve-se consumir uma hora antes das refeições. “Ela não tem contraindicação, mas não é poderosa na perda de peso nem diminui a ansiedade”, afirma a dra. Maria Angela Zaccarelli. "Não sei se é psicológico, mas quando mastigo a bala me satisfaço com menos comida, e meu intestino funciona melhor", diz a pedagoga Silvia Freitas, de 33 anos. Vendida em farmácias homeopáticas, deve ser prescrita por um médico ou nutricionista.

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF